Houve colónias, e desde quando? Uma das pechas demagógicas e inquinadas de ideologia que mais circula no jargão anti-português é a do uso indiscriminado do termo “colónia”, indiferentemente do tempo e do local a que se aplica, sabendo que tal substantivo passou a ter conotação pejorativa; logo, usada com o intuito de...

Não, os portugueses não são europeus. Os portugueses são da Portugalidade Portugal não é nação europeia – ou, pelo menos, não é apenas europeu. Dizemo-la assim, de rompante, com a exactidão e segurança que se exigem quando se proclamam as grandes verdades. Parece, claro, afirmação herética: como pode Portugal não ser...

  Somos: Patriotas Queremos a união dos povos da Portugalidade: comunidades que partilham língua, cultura e memória. Preocupamo-nos, principalmente, com os seus interesses. Não adoptamos uma ideologia que tenha como protagonista o Homem considerado abstractamente ou a Humanidade. Dirigimo-nos a comunidades...

Contra quantos querem pôr portugueses contra portugueses, contra quantos querem semear nesta terra a erva daninha da divisão e do ódio, contra aqueles que pela direita importam da Europa o racismo e os que pela esquerda querem impor-nos um anti-racismo racista, supremacista, feito na América e sem relação com...

Há quatro anos, a Portugalidade saía da sombra Golo de Éder, Euro 2016: da esquerda para a direita, o Porto, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Timor Leste, Guiné Bissau, Macau, Brasil, Angola, Moçambique e Lisboa. Se a “Portugalidade é mito”, se Portugal não é diferente, se não há qualquer coisa que nos irmana e se...

Não, a primeira não foi Joacine Katar Moreira Muito antes de a imprensa celebrar a eleição de Joacine Moreira como “a primeira deputada negra ao parlamento”, já Sinclética Soares dos Santos Torres era deputada à Assembleia Nacional. Eleita pela primeira vez em 1965, natural de Luanda e representante em Lisboa do...

O Brasil não se independentizou – foi injustamente expulso de Portugal. Mas no fundo continuamos a ser uma só nação Que país é esse que sofre entre a incúria dos políticos, a ganância dos chefes e a corrupção dos egoístas para ascender ainda assim, fazer-se ouvir ainda assim, e consubstanciar ainda assim as esperanças...