Nova História

A difamação anti-portuguesa acaba aqui. Contra as mentiras, marchar, marchar.

  D. Duarte (1391 – 1438), filho mais velho do rei D. João I, foi um Rei que durante muito tempo a historiografia portuguesa viu e cunhou, de forma errada, como um intelectual ensimesmado, depressivo e refugiado na escalpelização de sentimentos ou enredado em leituras limitativas. Em suma, um Rei ausente das...

O episódio da Restauração de Portugal (1640) por d. João, duque de Bragança, iniciador da dinastia mais famosa da História da Portugalidade, foi um bravo feito de bravos homens. O duque de Bragança ousou desafiar o peso da governação Habsburgo que já há muito oprimia os portugueses de todas as classes, do rico...

  O Brasil, em lamentável gesto de lusofobia e desprezo pela realidade histórica, quis mitificar a figura de Zumbi dos Palmares e fazer da data da sua derrota e morte, o 20 de Novembro, «Dia da Consciência Negra». Ora, um mal nunca vem só, e a estupidez é, talvez, a mais infecciosa das enfermidades. Tanto...

Poucos eventos históricos marcam tanto a memória coletiva e o imaginário português como a Batalha de Aljubarrota. Símbolo maior da resistência portuguesa à perda de independência e autonomia, fica na memória dos portugueses como a grande vitória face a um inimigo muito superior, a quem a força dos números e das armas...

No 879º aniversário da Batalha de Ourique debruçamo-nos sobre este extraordinário evento da nossa história que marca profundamente o imaginário português. Começamos primeiro por traçar um quadro geral do panorama político e militar que antecede a batalha, de seguida, iremos analisamos as circunstâncias em que ocorre o...

Enquanto portugueses e castelhanos revelavam a custo e por mar os segredos da geografia terrestre, os russos mapeavam a Eurásia pela mão de cossacos e sobre o dorso de cavalos. Os dois empreendimentos não foram rigorosamente paralelos na cronologia: os portugueses lançaram-se a ele primeiro, abraçaram missão mais...

Entre conhecedores e curiosos do império asiático de Portugal, a relação entre Lisboa e o Irão, assim como a política iraniana gizada pelos nossos reis e vice-reis, são – o que só pode surpreender-nos – objecto de muito menor interesse que a presença lusa na Índia, no Ceilão, na Malaia ou no Japão. Trata-se de falha...

  Imagem de marca da capital e cartão-postal do país, o Banco Nacional de Angola (BNA) é um dos edifícios mais importantes da cidade, e domina a baixa luandense desde 1956, quando abriu portas com pompa e circunstância com o nome de Banco de Angola. O projecto arquitectónico é de autoria do arquiteto português Vasco...

Em meados de 1691, o aventureiro alemão Gelbert Kaempfer, autor de uma Histoire Naturelle, Civile, et Ecclesiastique du Japon, passou por Ayutthaya, então capital do Sião (hoje Tailândia), tendo vivido por algumas semanas no bandel (1) dos Portugueses. Foi convidado por um sacerdote português para se instalar na...

Pediram os professores às crianças que, com as canetas, os lápis de cores e o papel que Portugal lhes ofereceu, exprimissem o que lhes ia na alma. Sem excepção e absolutamente livres – falo tailandês e prestei a máxima atenção aos professores – os miúdos traduziram esse sentimento desenhando com espantosa criatividade a...