Nova Ideia

Aqui, o futuro que extraímos do passado para a construção de uma Nova Portugalidade.

  “Um homem sem Polis ou é uma besta ou é um Deus.” Aristóteles   O que é afinal isso da “Polis”? Mais importante ainda: interessa?  Qual é ou deveria ser a importância de tal ideia, se é que alguma? A palavra desapareceu, quer da academia, quer do debate “político”. E no entanto não é por acaso que a palavra é...

  Quando se fala em regionalização, raramente se sabe do que se está a falar, pois o termo é equívoco e presta-se a mil interpretações e a uma complexidade que os seus adeptos não dominam. A regionalização nada tem a ver com descentralização; pelo contrário, enquanto a regionalização parte e confunde, a...

As Europeias são amanhã. Os portugueses perguntam-se sobre a utilidade dos vinte e um afortunados que, eleitos amanhã, passarão os cinco próximos anos a receber duzentos e cinquenta mil euros anuais por trabalho que ninguém sabe exactamente o que é. O parlamento europeu não produz legislação própria, competência...

Parece que as eleições para o Parlamento Europeu se realizam dentro de semanas. Por mais que tentemos compreender a finalidade de tal ajuntamento multitudinário de políticos pagos regiamente para fazer pouco mais do que legislar torrencialmente, ainda não conseguimos lobrigar a utilidade de tal orgão, pois tanta...

Gostaria de começar por agradecer a Rafael Pinto Borges pelo convite para falar convosco hoje. Os meus agradecimentos também à Nova Portugalidade por organizar esta conversa e a todos pela vossa presença.   Há muitos que acham que a relação entre Portugal e Goa é uma coisa do passado. A primeira pergunta que muitos...

Novamente Portugal é um exemplo para o Brasil. Muitos têm visto se arrastar no congresso nacional uma eterna briga entre o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e o presidente da câmara dos deputados Rodrigo Maia (DEM). Essa briga ora esquenta, ora esfria. Mas o que há em comum neste tipo de evento nos últimos três...

Um povo que há mais de oito séculos existe como estado independente, quase com a naturalidade com que respira, e desde finais do século XIII mantém inalterados os marcos do seu lar. Formou-se sobre a ossatura da rede viária romana, em volta de um porto que lhe deu o nome; mas saindo e ficando nas serras. Cortou com os...

A Portugalidade existe, em primeiro lugar, enquanto família de homens e mulheres. Não tem significado firme; a sua substância e definição variam de local para local, contexto para contexto, tempo para tempo. Há, contudo, caracteres profundos e estruturantes que lhe dão forma segura; esses caracteres, que constituem a...

1. Nacionalismo, invenção do século XIX Há em muitos portugueses uma cega entrega a tudo o que é originário do estrangeiro e uma atracção por aquilo que se diz cosmopolita, ao ponto de alguns “nacionalistas portugueses”, à custa de tanto copiarem aquilo que por lá fora tem curso, tenham convertido o...

“Isto é que é muito importante. É que existiu, e continua a existir, um Oriente português que nada tem a ver com a política. Eu há muitos anos publiquei um livro chamado “A formação do espaço português” em que acentuo exactamente isso: Portugal não era um Estado, não era uma organização política. Era uma ideia, era um...